TÁ AMARRADO

  Juízes 13.7 - Tá amarrado! Uma expressão que se tem popularizado muito em nossos dias, está se tornando comum. Ouve-se mais "Tá Amarrado" do que "O Sangue de Jesus tem poder", por exemplo. O "Tá Amarrado", que estamos ouvindo por aí, Está se tornando um jargão evangeliquês, que as pessoas vão repetindo como um papagaio.
Não há coisa pior do que uma pessoa amarrada.

Pessoas Amarradas ao passado; à culpa; ao pecado; à melancolia; ao medo; à tristeza; à dúvida, às circunstâncias. Há pessoas que têm enorme potencial, sonhos
elevados e alvos sublimes, mas estão amarradas.
Quando não estavam amarradas, faziam coisas tremendas em nome de Deus.

Por que Ficaram Amarrados?
Alguns se acostumaram com o sucesso; brincavam com a sua força. Desafiavam os opositores. Mas, de repente, de uma hora para outra, estranhamente, ficaram ou foram amarradas; isso traz um prejuízo muito grande para a causa do evangelho; para vida particular; Espiritual; familiar; profissional, etc...

Onde já se viu pessoas prendadas, pessoas capacitadas, pessoas especiais vergonhosamente amarradas e estancadas?

Foi o que aconteceu com o mais esquisito de todos os juízes de Israel. Ele, que deveria defender; libertar, Israel, era juiz, ficou amarrado.
A vantagem de Sansão era o propósito de Deus para a sua vida. Ele era nazireu, isto é, consagrado a Deus "desde o ventre materno até ao dia de sua morte"  A missão daquele rapaz era começar a livrar Israel do poder dos filisteus. O Espírito do Senhor de tal maneira se apossava de Sansão que ele fazia coisas grandiosas:
Juízes 14.6. - Juízes 14.19 - Juízes 15.14.

O Que Levou Sansão às Amarras?

O erro.
Juízes 16.17 - Sansão revelou a Dalila o segredo de sua força e porque lhe cortaram o cabelo (símbolo de sua consagração a Deus), Sansão foi finalmente amarrado e imobilizado.
Com relação à vida cristã, em algum momento da nossa vida, algo nos levou ao erro, com relação ao nosso chamado. Talvez o interesse apenas pelo mundo secular; talvez a recusa em colocarmos em prática o dom dado por Deus. Qual tem sido o nosso erro?
Em algum momento cometemos algo que nos amarrou. Uma sociedade; um negócio; uma atitude; um casamento; um descasamento; uma decepção, uma decisão errada.

O Símbolo
Muitas vezes Deus exige de nós, algo que não exige de outros; ou concede a nós algo que não concede a outros. Foram todos os homens de Deus cabeludos? Foram todos os homens de Deus aleijados de uma perna? Foram todos calvos? Foram todos pescadores? Foram todos discípulos de Gamaliel?

Isso nos ensina, que existe algo que Deus requer de nós. Algo que para os outros não tem qualquer problema em ter ou fazer, mas para nós, especificamente para nós, é vedado; é proibido.

Muitas vezes, por não observarmos essa característica do chamado, entregamos nosso símbolo ao diabo, ficamos amarrados, e posteriormente cegos.
Símbolo é aquilo que expressa à qualidade de um todo. O Símbolo de um time de futebol representa, ou tenta representar, tudo aquilo que o caracteriza para seus torcedores. A bandeira de um país simboliza aquilo que o país tem de mais precioso, mais apreciado por seus cidadãos.
Qual o símbolo de sua consagração? Ensino; pregação; serviço; evangelização; alegria; socorro; discipulado; visitação? Na vida secular? A sua vocação, seu símbolo: comercial; profissional; como mãe; pai; filho, etc....

Quando perdemos o símbolo, perdemos nossa referência. Perder o símbolo é o mesmo que arrancar o emblema da camisa de futebol. Muitas vezes o símbolo de nossa consagração é arrancado; perdemos nossa referência. Arrancado pelas circunstâncias; arrancado por terceiros. Quando nos impedem, de forma clara ou velada de fazermos aquilo para o qual fomos consagrados, ficamos presos; amarrados. Quando somos impedidos de cantar; impedidos de pregar; impedidos de trabalhar. Quantos, depois de perderem um negócio; uma casa comercial; um ente querido; uma posição; uma propriedade torna-se pessoas amarradas; amargas; desesperançadas.
O diabo não se contenta em roubar nosso símbolo. Amarra, cega, e escraviza. Juízes 16.21
Os filisteus fizeram de Sansão um instrumento de chacota.
Virou um burro de carga; alguém que não enxergava nada mais.
Quem sabe alguns estejam assim, nessa situação. Amarados a uma roda de moenda; sem escolha; sem horário; sem opção. O diabo quer te deixar sem opções.

Sansão é convencido a se deitar com Dalila:
Sansão era judeu, e os judeus não podiam se misturar com mulheres de outras nacionalidades, principalmente ele que tinha um chamado para o nazireado. Ele ignorou a ordem de Deus.
Não podemos ignorar a palavra de Deus.
Se Sansão tivesse observado a Lei, não teria se deitado com Dalila. Jogo; negócios escusos; procedimentos impróprios? Sansão estava dormindo com o inimigo.

Depois de muita brincadeira com o perigo, confessa o segredo, entrega o símbolo:
O que parece não ter o maior problema no início, vai se avolumando. Uma mentira gera outra mentira, ficadinha em casa num dia de culto só pra descansar um pouco da igreja, uma recusa do cargo ou um pequeno abandono só pras pessoas sentirem um pouquinho da nossa falta. Vamos acostumando com o perigo, até que um dia entregamos o ouro para o bandido.

Amarrado durante o sono:
O pecado é uma bebida doce no início, mas amarga no final. Sansão estava tranqüilo nos braços de Dalila. Sansão dormia com o inimigo. Estava seguro de si. Dizia: Consigo não tem problema, mas estava amarrado.

Tem seus olhos vazados:
Depois de preso, o inimigo deseja que você não se liberte mais. Deseja que você fique refém; eternamente. Não deseja que você veja a luz no fim do túnel; não deseja que você veja as possibilidades de fuga; de solução de escape. Seus olhos estão vazados. Não enxerga mais nada; apenas sente a opressão à sua volta. Apenas ouve o barulho ao longe. Daqui você não passa!

Há uma boa notícia. - Os Dons de Deus São Irrevogáveis.
Juizes 16.22: "E o cabelo da sua cabeça, logo após ser rapado, começou a crescer de novo". - Romanos 11.29: "porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis".
Não importa se brincamos com o inimigo; não importa se cometemos pecado; não importa se alguém está nos cerceando, nos podando; nos impedindo. OS DONS DE DEUS SÃO IRREVOGÁVEIS, e Ele possibilita que rompamos as amarras. Mas dia; menos dia.

Qual é o teu Símbolo?
Para o que você foi chamado? Você está fazendo aquilo que Deus colocou no seu coração? Qual o teu símbolo? Não se contente em Ser Burro de Carga.

Há um caminho de volta.
Juízes 17.28: "Sansão clamou ao SENHOR e disse: SENHOR Deus, peço-te que te lembres de mim, e dá-me força só esta vez, ó Deus, para que me vingue dos filisteus, ao menos por um dos meus olhos".- A Oração de Sansão. Se Sansão tivesse feito uma oração diferente daquela que fez, Deus era poderoso para lhe restaurar não apenas a força, mas também a visão, e restituído a ele o seu lugar como Juiz em Israel.

Vá além de Sansão.
Não se contente com a volta de sua força, sua disposição, recupere sua visão.
Recupere sua visão ministerial; dons; talentos; vocações.
Diga: Eu Quero Exercer o meu chamado! - Eu Quero Exercer meus dons! - Eu não quero ser um servo infiel à minha vocação!


Fonte: Gerson Eliezer
Edição: Pr. Joel Medeiros
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget