A pesca maravilhosa

Texto-base: Lucas 5.1-11 Introdução - O ministério de Jesus teve muitos aspectos e áreas de atuação. Ele curou enfermos, expulsou demônios, etc., mas uma de suas principais atividades foi o ensino. Por isso, ele era chamado rabi, mestre. O texto de Lucas 5 nos mostra Cristo selecionando alguns de seus alunos. 1- Aula teórica - Lc.5.1-3 - Jesus ministra à multidão. O local é a praia. Em destaque: o conhecimento. Muitas pessoas querem ouvir a palavra de Deus, mas sem compromisso. Talvez quisessem apenas algum benefício pessoal, o que não é errado, embora seja insuficiente. 2- Aula prática - Lc.5.4-9 - Jesus ensina aos discípulos. O local é em alto-mar. Em destaque: o poder. Nossa experiência com Cristo não se resume a palavras. A multidão foi embora. Poucas pessoas têm uma experiência mais íntima com Jesus. A praia, terra firme, é onde se aprende a teoria, mas o pescador não pode ficar para sempre na praia. Os desafios das águas profundas, com suas tribulações e dificuldades, trazem grandes experiências e resultados. Os maiores peixes estão em alto-mar. (Obs.: o “mar de Genesaré”, também chamado “mar da Galiléia” é, de fato, um lago muito extenso: 21 km. de comprimento por 12 de largura). O que foi ensinado naquela aula? Fundamentos para a vida cristã, o ministério e a igreja. Ação divina - aquela pesca extraordinária só foi possível pela operação do poder de Deus. Ação humana - os pescadores precisaram fazer sua parte: ir para o mar alto, lançar as redes e puxá-las de volta. Através da obediência, eles demonstraram fé na palavra de Jesus. Ajuda mútua - Jesus providenciou uma quantidade de peixes que superava a força individual. Os discípulos estavam sendo ensinados a trabalharem em equipe. O egoísta quer todos os peixes para si. Por isso, não pede ajuda e acaba perdendo tudo. 3 - O curso avançado - Lc.5.10-11 - Jesus chama aqueles discípulos para serem pescadores de homens. Em destaque: desafios crescentes e experiências além da imaginação. Começava então o curso de três anos, no qual Jesus prepararia seus apóstolos. Como exemplo, podemos citar os versos 12 e 18, que falam sobre a cura de um leproso e um paralítico. Conclusão: Após a ministração da palavra de Deus, Jesus quer fazer milagres na vida de cada um. Assim como Pedro se prostrou aos pés do Mestre, reconhecendo sua própria condição de pecador, é necessário que cada ouvinte da palavra, reconheça seus pecados, se prostre diante de Jesus e faça um compromisso de ser seu discípulo, seguindo-o por toda a vida (Lc.5.11).

3 comentários

Anônimo disse...

a paz do senhor
muito bom este ensino.
continue colocando mais ensinos que são perolas para mim!!!!!!!!!

25 de janeiro de 2009 15:40
fran, rafa disse...

Francislaine
Cesário Lange-SP

graça e paz amado tenho visto suas mensagens , que tem sido uma benção p/ minha vida , em tdos os aspectos.
tem me ajudado muito no meu caminhar com Cristo
que Deus continue usando muito sua vida , para que também o amado irmão e Pastor possa estar ganhando muitas vidas p/ o Rei Jesus.

23 de setembro de 2009 22:41
Meire disse...

Meu nome é Meire sou membra da igreja assembléia de Deus emSobradinho-2 DF meu endereço de e-mail é:
estou fazendo uma EBF na minha igreja cujo tema é: pescando com Cristo e aprendendo a ser discípulo dele. gostaria de receber algo mais sobre este estudo se for possível, a minha intensão é investir em evangelismo através das crianças moro em uma comunidade de alto risco onde crianças são perdidas para a violencia e as drogas. Pastor me ajude a fazer alguma coisa por estas vidas. Obrigada e a paz do Senhor Jesus fique com você

27 de junho de 2010 00:11

Postar um comentário

Seu comentário é bem vindo

Compartilhar

Ocorreu um erro neste gadget

Ache Aqui...