O OLEIRO E O BARRO


Isaías 64.8  "Mas agora, ó Senhor, tu és o nosso Pai; nós somos o barro, e tu o nosso oleiro; e todos nós obra das tuas mãos".

Introdução: Uma das áreas mais enfatizadas no Novo Testamento é a área da consagração. Há necessidade de crescermos nesta área para sermos agradáveis e úteis para Deus. Quero falar do elemento básico na constituição do ser humano –
o barro. A partir do barro, vamos fazer algumas analogias em relação a essa questão da nossa consagração ao Senhor. Nesse texto de Isaías, podemos ver que somos como barro nas mãos do Senhor. Então, consideremos:

1 - O Barro Não Tem Valor - Destituído de importância, o barro não é objeto de disputas (não se faz guerras entre as nações por causa do barro. Petróleo, sim. Ouro, sim. Mas barro?).
- É desse material que somos feitos! Logo, por que termos nossas vaidades pessoais, achando, diante de Deus e dos outros, que somos muita coisa?
- Deus fez a todos nós do pó da terra... mas alguns pensam que foram feitos de porcelana. Calma, irmão, você é de barro!

2. O Barro É Frágil - Diferente do ferro ou do bronze, o barro se espatifa à-toa.
- Assim são os nossos projetos, nossos planos, nossos feitos... nossa vida inteira é frágil como barro.
- A nossa fragilidade, no entanto, é a oportunidade de Deus trabalhar em nós.
- Deus quer trabalhar em nós, porém, Ele não trabalha com gente ensimesmada, cheia de orgulho, que fica dizendo:
“eu sou ótimo!”.
- Para Deus moldar a nossa vida, dar-nos forma abençoada, precisamos aceitar o fato que somos "fracos", frágeis, que sem Deus não somos nada, para que, então, o poder de Deus venha sobre nós. 

3. O Barro Não Tem Querer - Nesse mesmo livro de Isaías, o Senhor questiona: "...porventura dirá o barro ao que o formou: Que fazes?", (Is 45.9).
- Seria absurdo admitir um oleiro consultando o barro sobre a forma que este deveria receber.
- Deus ensinou uma preciosa lição para Jeremias, quando mandou que ele fosse à oficina do oleiro e o visse trabalhando o barro.
-
Jeremias, escreveu sobre isto, contando o seguinte: “Desci à casa do oleiro, e eis que ele estava entregue à sua obra sobre as rodas. Como o vaso que o oleiro fazia de barro se lhe estragou na mão, tornou a fazer dele outro vaso, segundo bem lhe pareceu", (Jr 18.1-4). 
- Note que o oleiro estava construindo um vaso que quebrou em suas mãos. Então, tornou a fazer do mesmo barro outro vaso "segundo bem lhe pareceu".
- Nós temos que entender, que ao barro não resta outra opção, senão render-se à vontade soberana do oleiro que o manipula.
Barro não faz birra. Barro não berra. Barro não tem querer!

- Isaías, quando ouviu a voz do Senhor, que perguntava: “...A quem enviarei, e quem há de ir por nós?”, ele disse: “eis-me aqui, envia-me a mim", (Is 6.8). 
- Maria, quando foi escolhida para ficar grávida, quando estava comprometida em casamento com José, ela disse: "Aqui está a serva do Senhor; que se cumpra em mim conforme a tua palavra", (Lc 1.38).
- E Paulo, ele perguntou a Deus o que deveria fazer, e Deus disse pra ele: "Levanta-te, entra em Damasco, pois ali te dirão acerca de tudo o que te é ordenado fazer", (At 22.10). 
Irmão:
Barro não tem querer, aceita a forma que o oleiro dá. Assim se passa conosco, porém, quando nos submetemos inteiramente ao Senhor, somos abençoados!

4. O Barro É a Matéria-Prima do Artista -
É o artista quem tira o barro da mediocridade. É nas mãos do artista que o barro vira arte, e passa até a ser admirado, exibido em galerias e... fica valendo uma fortuna!
- Não há artista como Deus e Ele tem muitos tesouros para colocar em nós!
- Porém, Deus só fará isso se nós O permitirmos! ...Muitos filhos de Deus deixam de ser abençoados, porque permanecem com seus corações endurecidos à ação de Deus em suas vidas.
- Irmão,
deixe-se moldar pelas mãos do Artista mais perfeito: o Senhor, nosso Deus. Ele transformará o barro da sua vida numa obra de arte preciosa.

Conclusão: Nós vimos que como barro nas mãos de Deus: Não temos o valor que atribuímos a nós mesmos. Só teremos o devido valor quando permitirmos Deus trabalhar em nós; Para sermos fortes, nós dependemos de Deus; E não podemos ter vontade própria, mas devemos nos render à vontade dEle; E, em contrapartida, devemos ser a matéria prima nas mãos de Deus. vamos permitir que Ele dê nova forma à nossa vida, que nos TRANSFORME em pessoas de grande valor! 

Anúncio