AS TRÊS DIMESÕES DO HOMEM NO PLANO BÍBLICO

Leitura: I Cor. 2: 14-15 e 3: 1-4

Introdução: A semelhança de quando vamos ao estúdio fotográfico de vez em quando para projetar nossa imagem no papel da foto, Deus nos apresenta um estúdio mais excelente, sua palavra. Na relação homem e Deus, existem três condições para as viverem pessoas sobre a terra.

1º) O HOMEM NATURAL.
a) A descrição do homem natural Ele é chamado natural porque ainda não experimentou regeneração. Vive segundo a natureza pecaminosa e decaída desde a queda ocorrida no Éden. Ele está perdido. A menos que aceite a Jesus, não há solução para ele. Esse homem não pode ser reformado nem melhorado. Ele tem de ser transformado pelo poder do Espírito Santo (Rm 8.9; 7.18). Não importa quão bom, culto, educado, experiente, moralista e religioso seja, se não aceitar a Cristo, estará irremediavelmente perdido e morto em seu seus pecados (Sl 14.1-3; Rm 3.23; 8.9).
O mesmo termo traduzido natural em 1 Co 2.14, é traduzido animal, em 1 Co 15.44, referido-se ali ao corpo impulsionado e controlado pela alma humana e suas paixões. O nosso termo “alma” vem do latim anima, e nada tem a ver com animal e, sim, criatura especial de Deus (Gn 1.26, 27; Sl 8.4-6).
· O mesmo termo é traduzido sensuais em Jd v. 19, no sentido de ser governado apenas pelos sentidos naturais da alma, e não pelo Espírito Santo. “Sensual”, aqui, não se refere à volúpia, cobiça carnal ou à incontinência, mas ao que é percebido pelos sentidos.
· O mesmo termo é ainda traduzido animal em relação à sabedoria que não procede do Espírito Santo, e sim da capacidade puramente humana; inteiramente da alma humana. Esses fatos bíblicos ajudam a descrever o homem chamando natural.
b) Natural também significa não trabalhado, ou seja, não transformado, não modificado, não processado, não cultivado. Exemplo: a madeira tal qual cortada do tronco, não trabalhada, bruta. Vamos dar um outro exemplo: a pedra como se encontra na pedreira; não polida, nem esculpida. Assim é o homem natural. Ele se acha morto em seus pecados, ainda não foi transformado pelo Espírito Santo. Ele precisa nascer de novo para torna-se agradável aos olhos de Deus.
c) O Homem natural e seus impedimentos. · Ele não compreende as coisas de Deus. Sua mente carnal não alcança nem valoriza as coisas divinas porque não tem o Espírito Santo. · Ele não entende as coisas de Deus. Para entender é preciso primeiro compreender. · Ele não discerne as coisas de Deus porque elas são espirituais. Na natureza carnal, não habita bem algum de ordem espiritual (Rm 7.18). Eis mais alguns textos sobre o homem natural: em Ef 2.3; At 26.14; 2 Pe 2.12. · Ele desconhece completamente as coisas sobrenaturais de Deus.

2º) O HOMEM CARNAL Pelo contexto desta passagem e de outras congêneres, vê-se que o homem carnal é salvo. Não obstante sua vida cristã é mista, marcada por constantes subidas e decidas. Ele é um crente que começa pelo Espírito e termina pela carne (Gl 3:3)
. É chamado carnal porque a velha natureza adâmica, nele prevalece; ainda não foi subjugado pelo Espírito Santo(Rm 8:13)
.A natureza pecaminosa, existente em cada crente precisa ser mortificada e vencida pelo poder do Espírito Santo ( Col. 3:5, Gl. 2:19).
a) O relacionamento do Homem carnal com Deus. · Ele entristece o Espírito Santo Fazendo o Que Bem Quer. · É imaturo e acha-se preso as coisas desta vida e deste mundo.
b) A condição do homem carnal diante de Deus. · Ele está dividido: em parte vive para Deus, e em parte vive para agradar a si mesmo. · Ele vive mais na esfera do terreno, porque a sua visão está voltada para o natural.
c) Sinais do homem carnal. · É espiritualmente infantil; imaturo (I cor. 3:1)· Vive de Leite, no sentido de rudimento da doutrina (Hb. 5:12-13)· É dado a contenda e considera isso uma virtude e um direito (I Cor. 3:3)

3º) O HOMEM ESPIRITUAL (I Co. 2:15). · O homem Espiritual é assim chamado por ser impulsionado, e controlado pelo Espírito Santo. · O seu “eu” está vivo, mas se acha crucificado com cristo (Gl 2:20, Rm 6:11)
a) O relacionamento do homem Espiritual com Deus. · Submete-se a Cristo como seu Senhor, em toda a área de sua vida. 
b) A condição do homem Espiritual diante de Deus. · Produz bons frutos automaticamente e abundantemente (2 Pe 1:4) · Tem a mente de Cristo (I Cor. 2:16) A bíblia descreve a condição do homem Espiritual como sentado nas regiões celestiais com Cristo (Ef. 1:3, 2:6).
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget