“COMO ESTAR A TUA REDE?” Em Lucas 5:1-3

A multidão estava vindo para a costa de Genesaré para ouvir Jesus, para ouvir a Palavra de Deus. Aqui estão também dois barcos voltando do trabalho. Jesus entrou em um deles, o barco de Simão o pescador, e “pediu-lhe para que o afastasse um pouco da terra”. Ele pediu a Simão. Ele não lhe ordenou. Ele não queria passar sobre o direito de Simão. O Filho de Deus, aquele a quem o Pai havia entregue todas as coisas (Lucas 10:22), aquele cujo comando do ar, do mar e da natureza estavam sujeitados, pediu a Simão. Esta é a maneira de Jesus. “Simão, você por favor poderia afastar o seu barco um pouco da margem?”  (Eis que estou a porta e bato) - Então, nos versículos 4-7, nós lemos: Lucas 5:4-7 

“E, quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar. E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede. E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede. E fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para que os fossem ajudar. E foram, e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique.”

1º Quando Jesus entra no barco acontece milagres. – o convite de Jesus
Não é que eles não tivessem trabalhado duro. Eles trabalharam duro... a noite toda... mas nada pescaram. Isso acontece com nosco também de vez em quando. Nós colocamos muita ênfase e esforço em algo, e ainda, a despeito de nosso muito esforço, nossas redes permanecem vazias. Nós dizemos “eu seguirei esta ou aquela estratégia para conseguir isso”. Nós nos juntamos, pensamos, fazemos planos, mas as redes permanecem vazias.

Aqui está Jesus. Ele sabia muito bem as necessidades deles. Ele podia ver a frustração em seus olhos. Ele podia sentir sua agonia sobre o que eles colocariam na mesa naquele dia. Ele pode também ver a tristeza em seus olhos conforme você olha as redes vazias. “Vá ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar.” Ele chega quando você fita suas redes vazias... “Amigo, vá para o mar alto e lance novamente as redes ... eu sei que elas estão vazias".

2º a obediência a palavra é fundamental. – a palavra de Jesus
 “Mas Senhor, nós tentamos a noite toda”, disse Pedro. “Mas Senhor, eu tentei tantas vezes e mesmo assim eu as trago vazias”, nós provavelmente diríamos assim. Pedro também questionou, porém, disse; “mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede”. Você pode olhar para as redes com tristeza e se perguntar por que elas ainda estão vazias. Simão e os outros pescadores provavelmente pensaram o mesmo. “Poderia ser o clima”. “Provavelmente poderia ser por causa da lua.” “Provavelmente alguém foi mais rápido do que nós.” “Provavelmente, nós não somos bons pescadores”. Tudo isso não faz diferença quando o Senhor diz “lançai as vossas redes novamente". “Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus, que se compadece” (Romanos 9:16), diz a palavra. E novamente:

Salmos 127:1-2 “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois assim dá ele aos seus amados o sono.”

A Palavra de Deus nos chama de “Amados de Deus” (Romanos 1:7) . “Amados, agora somos filhos de Deus” diz em 1ª João 3:2. Você é filho de Deus agora! Você pode ter batido em muitas portas. Você pode ter orado muito. Não perca a coragem. No momento em que Pedro e os outros estavam lavando suas redes vazias, o Senhor estava no barco, muito próximo deles. Ele veio sem que o convidassem. Ele veio no momento em que eles mais necessitavam dele. “Vão para o mar alto amigos, lancem lá a rede”. E eles tiveram coragem suficiente para fazer isso novamente, e que pesca verdadeira foi essa:

Lucas 5:6-7 “E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede. E fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para que os fossem ajudar. E foram, e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique.”


Anúncio